POLÍCIA /

Quinta-feira, 13 de Abril de 2017, 13h:49

A | A | A

Pastor preso por estupro diz ser vítima de armação.

Flagrado deixando duas adolescentes de 11 e de 16 anos próximo a um matagal, foi perseguido mas fugiu.


Imagem de Capa
FolhaMax

O pastor evangélico e ex-candidato a vice-prefeito de Cuiabá, Paulo Roberto Alves (PSOL), 52, preso na tarde desta quarta-feira acusado de estupro e de vulnerável e de favorecimento a prostituição infantil conversou com a imprensa no momento em que estava saindo da delegacia rumo ao Fórum de Cuiabá. Ele disse que está sendo vítima de uma armação.

 

Aos jornalistas que esperavam a sua saída na 2ª Delegacia do Carumbé, o pastor afirmou que irá mostrar para Cuiabá e que amaram “mais uma vez” contra ele. Ainda conforme o acusado, ele é muito perseguido pela antiga igreja que pertencia por causa do dom de Deus em sua vida.

 

Alves foi colocado por policiais civis em uma viatura e encaminhado ao Fórum Criminal, onde passará por uma audiência de custódia. Caberá a Justiça decidir se ele será solto ou irá para uma unidade prisional.

 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela PM, o pastor foi flagrado deixando duas adolescentes de 11 e de 16 anos próximo a um matagal na Avenida das Torres por volta das 15h desta quarta-feira. Ele foi perseguido em sua Toyota Hilux pelos policiais, mas conseguiu fugir em direção a Avenida Dante de Oliveira. 

 

Os militares retornaram em um ponto de ônibus e conversaram com as duas menores, que confirmaram que o pastor manteve relações sexuais com a menina de 11 anos e que ambas foram pagas com R$ 150.

 

Como os PMs haviam anotado a placa do veículo, conseguiram chegar a residência do pastor que foi detido e reconhecido pelas adolescentes na delegacia. A Polícia Civil investiga junto ao caso uma denúncia feita de roubo a caminhonete do pastor minutos antes dele ser preso, porém o oficial de área 9° Batalhão da PM relatou que a denúncia pode ser falsa.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Voce gostaria que a MT-130 até Paranatinga fosse privatizada?
Sim
Não
Tanto faz