POLÍCIA /

Quinta-feira, 13 de Abril de 2017, 09h:48

A | A | A

Detento ameaça ataques em todo o Estado durante rebelião

Se morrer mais algum irmão nosso, o Estado vai chacoalhar, eu estou declarando a guerra.


Imagem de Capa
Reporter MT

Em um áudio que circula nas redes sociais nesta quarta-feira (12), um representante do Comando Vermelho (CV) de Mato Grosso, prometeu novos ataques contra o Estado, caso algum outro membro de facções criminosas morressem durante a rebelião na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop (a 500 km de Cuiabá), na última terça-feira (11). 

 

“Vai um salve para eles (Polícia) ‘parar’ de matar irmãos nossos aqui, que a nossa guerra é contra o 1533 que está ‘moiado’ aqui no Estado. Eles já mataram quatro irmãos nosso do Comando Vermelho aqui dentro e nós vamos ‘começar’ a medir força com o Estado. Nós vamos acabar com o Estado. Mas, o nosso objetivo é pegar os irmãos do 1533. Se eles não obedecerem, nós vamos estar usando a força para acabar com os prédios do Estado”, disse o cirminoso, no áudio.

 

O homem que se identifica como membro do Comando Vermelho afirma que o objetivo da rebelião era dar melhores condições para os presidiários e dos membros da facção.

 

“O salve geral já está dado. Os irmãos do 1533 só estavam atrasando ‘nóis’ mexendo com pessoas inocentes. A rebelião foi para trazer melhoria pra gente. Se morrer mais algum irmão nosso, o Estado vai chacoalhar. Esse é o salve geral nosso. Se eles não pararem, nós vamos usar a força.  Eu estou declarando a guerra”.

 

O criminoso ainda ameaça todos os diretores de penitenciárias do interior do Estado.

 

“Nós temos todos os nomes de policiais e agentes. Temos conhecimento de sub-diretores, diretores. Nós vamos atrás deles, a ordem está dada. Não queremos mais que mexem com os irmãos 1533. Se alguém vier a morrer nós usar a força também”.

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Voce gostaria que a MT-130 até Paranatinga fosse privatizada?
Sim
Não
Tanto faz