Meio Ambiente /

Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2018, 11h:13

A | A | A

Problema ambiental aflige moradores de áreas rurais próximo ao Santa Rosa

Erosões de até 10 metros começam a colocar em risco produção e moradores.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

Um problema que vem acontecendo há anos, devido à falta de infraestrutura no Bairro Santa Rosa, está atingindo proprietários de áreas rurais no entorno no Bairro.

 

Uma erosão devido o despejo de águas pluviais vem causando um grande estrago, um dos moradores gravou um vídeo no local, mostrando que a estação construída para a captação de água da chuva, não resiste à quantidade atual, que acaba extravasando e atingindo várias propriedades rurais.

 

No vídeo o homem cita que além prejudicar a produção agrícola e degradar o meio ambiente, até mesmo animais da região já morreram devido à erosão. O morador ainda fala que a obra foi construída com a anuência da administração pública da época, mas o fato é que se trata de áreas particulares, que foram adquiridas pela Construtora Amazon, que realizou as obras do conjunto habitacional.

 

Segundo as informações obtidas com a Secretária de Agricultura e Meio Ambiente de Campo Verde (SEDAM), que fiscalizou o local junto a SEMA, na época os proprietários venderam uma parte de sua propriedades e permitiram que o encanamento pluvial passasse por suas áreas, porém não sabiam que o projeto elaborado pela construtora seria insuficiente.

 

Segundo o SEDAM o sistema começou a apresentar o problema ainda em 2014, hoje como podemos ver no vídeo a situação é muito grave, existem erosões com mais de 10 metros , que já começam a colocar em risco os moradores da região. Na gravação o rapaz pede encarecidamente que alguma autoridade faça algo, antes que o problema se torne irreversível.

 

Houve uma ação judicial movida pelos proprietários das terras em desfavor da Construtora Amazon, que gerou um pagamento indenizatório no valor de R$ 46 mil, mais reparação dos danos causados, segundo as informações a ação ainda prevê multas diárias caso as obras não sejam iniciadas. Vale ressaltar que este julgamento desfavorável à empresa foi em primeira instância, ou seja, ainda cabem recursos a serem esgotado pela defesa.

 

Nossa reportagem entrou em contato com a Construtora Amazon , pedindo que eles se manifestassem sobre o assunto, avisamos sobre nosso dead line , mas até o fechamento da edição não recebemos nenhuma resposta.                 

                

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.