Clair e Jair Guariento /

Sexta-feira, 04 de Março de 2016, 19h:24

A | A | A

Clair e Jair Guariento

“Primavera é uma terra de oportunidades, basta ter vontade de trabalhar”


Imagem de Capa
Stephanie Freitas

Jair, empresário e agricultor, e Clair Fortunato Guariento, contadora, economista, empresária e atual Secretária de Fazenda, chegaram a Primavera do Leste no ano de 1983, no então distrito de Poxoréu. Vieram porque o pai de Clair, Geraldo Fortunato, já tinha vindo com uma parte da família, e adquirido terras na Vila União. “Ele garantiu para os que tinham ficado que aqui era o futuro para a sua família. Viemos em uma caravana com os irmãos e irmãs, todos com suas famílias e mais duas famílias de amigos”, relembrou Clair.  Hoje, o seu Geraldo com 86 anos e dona Elza com 84, se dizem felizes, pois sua família cresceu e prosperou nesta terra abençoada.  

“Assim como muitos, viemos com a perspectiva de melhora de vida. O que tínhamos era a vontade de trabalhar e um diploma, eu de Economia e o Jair de Administrador Rural, um filho recém-nascido e um Fiat 147, que vendemos para construir uma meia água de calhetão que serviu para nos abrigar”, relembrou Clair.

Natural de Tapejara/RS, Clair conta que mudou-se ainda criança pra a cidade de Getúlio Vargas/RS, onde ficou até terminar o segundo grau. “Passei no vestibular de Economia na Universidade de Passo Fundo (UPF), onde conheci o Jair que cursava Administração Rural”, contou Clair. Jair, natural de Espírito Santo do Pinhal/SP, mudou-se para Passo Fundo para trabalhar na multinacional Dekalb.  Clair e Jair se casaram em 1981 e tiveram o primeiro filho Gabriel ainda em Passo Fundo. Gustavo, o segundo filho, já é primaverense.

“De início, Jair veio para trabalhar na Fazenda Ubiratan e eu iria ajudá-lo na parte administrativa, mas quando fui fazer uma entrevista com Darnes Cerutti, nossa afinidade foi imediata. Ele me contratou para ser gerente administrava do Posto Barril. Nesta época, a contabilidade era feita pelo único escritório de contabilidade da cidade, que pertencia ao Sr. Érico Piana. Em menos de seis meses, eu assumi a contabilidade e também o financeiro do Posto e da Transportadora Barril. Ao  Darnes, devo muito mais que gratidão,  ele  foi quem me deu a oportunidade de mostrar meu trabalho, abriu portas, me introduziu na sociedade primaverense.   O que ele sabia fazer com maestria, até hoje eu me espelho em seus ensinamentos. Era firme quando tinha que ser,  falando a verdade, sempre. E tomava atitudes. Ele sempre dizia: ‘É nos  erros  que aprendemos’, e também, “Experiência cada um constrói a sua’. Além disso, a dona Terezinha tinha o lado mãezona, sempre disposta a combater injustiças e ajudar a todos independente de quem fosse”, destacou Clair.  

Jair ficou por pouco tempo na fazenda Ubiratan, e foi trabalhar como vendedor na Gravatai. Depois, foi para a empresa de Sérgio Basso, a primeira revenda agrícola de Primavera. Posteriormente, trabalhou na Agro Amazônia, até abrir em parceira a Rondoagro, também ligada a agricultura. Em 2000, ele abriu a empresa Rural Agropecuária, a qual administra até hoje, não mais como revenda, mas como agropecuária.

Em 1986, Clair abiu o Contagro, segundo escritório de contabilidade da cidade, atualmente com 28 anos no mercado de Primavera. ”Pelo pioneirismo e qualidade dos serviços prestados, a empresa adquiriu estabilidade e credibilidade e isso me faz muito feliz. Quero agradecer a cada cliente que confiou e confia em nossos serviços. Temos clientes que estão conosco desde que abrimos o Contagro, como também desde que chegaram em Primavera.  Isso só foi possível pelos colaborares que tenho. São hoje 26 de forma direta. Alguns estão comigo há 25 anos, como é o caso da Rose minha irmã que é especialista contábil, o Serginho e Valmir que atendem exclusivamente produtores, a Lurdes e Zuleide, que atendem exclusivamente as empresas. Mas todos têm um papel fundamental e são valorizados como profissionais. Minha maior alegria é ver que muitos dos que hoje exercem função de contador ou administrador em grandes empresas,  sempre me falam que aprenderam muito no Contagro. É a história se repetindo: a gratidão que eu sinto pelo Darnes Cerutti, consigo sentir isso desses colaboradores”, enfatizou Clair.

Em relação à Secretaria de Fazenda, Clair esclarece: “Nunca tive pretensão pelo cargo, mas como contadora, sentia o quanto a prefeitura estava desfalcada em relação à modernização. O contribuinte era muito dependente da Prefeitura. Em uma reunião com os contadores, falei do convite e a maioria entendeu que seria uma forma de organizar isso, com alguém que vivia os problemas como nós. Aceitei, mas nunca imaginei o tamanho do desafio que teria que enfrentar. Tenho o ‘encargo’ e a responsabilidade financeira do município, de aumentar a receita para gerir os gastos, modernizar o sistema, quebrar paradigma, trabalhar com imparcialidade, tomar atitudes que vão de encontro com interesses... E tendo que conciliar minha vida particular e profissional, pois sempre tive a certeza de que meu trabalho na Prefeitura é transitório, e está sendo possível, pois encontrei servidores valorosos, comprometidos com seu trabalho e todos os coordenadores na minha secretaria são servidores que darão continuidade após a minha saída”, avaliou Clair.

Outro orgulho que fica evidente é quanto aos filhos, Gabriel e Gustavo.  “Apesar de terem concluído os estudos em Goiânia/GO, preferiram voltar a sua terra de origem, e aqui estão cada um com sua empresa. Mesmo não tendo seguido nosso ramo de negócios, somos uma família muito unida. Nossa prioridade sempre foi a educação e formação moral. Demos oportunidade para que eles buscassem seus caminhos e nossa felicidade é vê-los ao nosso lado como homens de bem”, disse Clair emocionada.

Quanto à sociedade primaverense, tanto Jair como Clair, sempre foram colaboradores. Jair no Clube dos Vinte, na Vila União, na Sociedade Aquática, no Sindicato Rural, nas cooperativas Cooaprima e Secou, sempre fazendo parte da Diretoria ou ajudando como voluntário. Clair sempre pronta a auxiliar a quem quer que seja, ajudou na implantação da Aciple, interviu na APAE quando esta passava por dificuldade, entre outros. “Primavera é uma terra de oportunidades, basta ter vontade de trabalhar, agir corretamente e acreditar que tudo é uma questão querer”, finalizou Clair.

 

 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!